Otaku

Vagabond_-_Volume_1

Após um início desastroso nas editoras brasileiras, Vagabond encontrou sua terceira casa, a editora Panini (duas versões foram lançadas pela editora Conrad, ambas canceladas e uma delas foram assumidas pela editora Nova Sampa que também foi acabou sendo cancelada). Ou seja, essa provavelmente é última oportunidade do mangá em finalmente ser concluído no Brasil. No total serão 37 edições a serem lançadas no mercado nacional.

Vagabond é escrito e ilustrado por Takehiko Inoue, baseado no romance Musashi, de Eiji Yoshikawa, que conta a história do samurai Miyamoto Musashi (1584 – 1645), um dos mais importantes ícones da história japonesa. A Batalha de Sekigahara torna-se o eixo inicial da jornada de Miyamoto, apresentado no mangá como Shinmen Takezō. Uma tentativa do autor em retratar uma espécie de origem para este personagem tão icônico. Antes de tudo é importante lembrar que Vagabond é indicado para maiores de 18 anos, a alta classificação se dá pelas cenas com alta carga emocional e cenas de sexo, que se justificam ao longo da publicação. Importante lembrar que não são cenas gratuitas ou sem propósito ao desenvolvimento dos personagens apresentados neste primeiro volume.

Takehiko Inoue apresenta Takezō no auge dos seus 17 anos, quando ele e seu amigo Hon’iden Matahachi seguem para uma batalha almejando cortar a cabeça de um general e conquistar assim a honra de um desses exércitos. As verdadeiras intenções dos personagens são implícitas ao longo da publicação, uma vez o mangaká resolve não dar essa informação tão rapidamente ao leitor, o que de certo modo torna a leitura ainda mais interessante. Os traços da primeira edição e que perseguem as próximas edições elevam essa história há outro nível.

A busca pela transformação do personagem em sua imagem celebre lembrada pelos japoneses começa a ser construída já no primeiro volume. Takezō é extremamente focado em seus objetivos, trazendo para si muito dos traços das histórias japonesas que conhecemos. Sua jornada com seu amigo Matahachi são interessantes, pois ambos os personagens mostram em determinado ponto da história motivações diferentes. Sua habilidade de matar com seu próprio código de honra, mostra que desenvolve sua forma própria de lutar, já que na maioria de suas cenas porta-se de forma selvagem e com falta de disciplina, o que faz com que seus inimigos tornem-se presas fáceis até então.

Vagabond – Vol. 1 diferencia-se das obras atualmente publicadas pela construção de seu roteiro que são bem amparadas pelo desenho de Inoue. A narrativa em diversos momentos deste primeiro volume concentra-se muito mais no ambiente em que a história está sendo desenvolvida, do que em poluir com diálogos desnecessários, até quando o autor recorre há esse artifício é notório que seus esforços concentram-se na construção das cenas para que o leitor entenda o contexto em que aquele momento levará seu personagem principal.

Os personagens que aparecem neste primeiro volume contribuem de forma quase sistemática para que o protagonismo de Takezō seja elevado a outro nível. O mangá com uma carga alta de violência ainda encontra espaço para piadas ou cenas extrategicamente criadas para minimizar o peso dramático e engajado de Vagabond. É importante lembrar que a edição lançada pela editora Panini contribui com uma boa leitura, o mangá possui uma boa tradução aliado com decisões editoriais que fazem um casamento perfeito.

Nota: ✩✩✩✩✩

Vagabond-Vol.1Título: Vagabond
Título Original: バガボンド
Editora: Kodansha
Roteiro: Takehiko Inoue
Arte: Takehiko Inoue
Número de Páginas: 256
Lançamento: 2016
Valor: R$ 17,90
Sinopse: Em 1600 d.C., o Japão passa por um dos períodos mais turbulentos de sua história. O jovem Takezo, ao lado de seu amigo Matahachi, deixa a vila Miyamoto para lutar na Batalha de Sekigahara. Embora sonhem com fama e glória, eles somente encontram a derrota e um caminho repleto de incertezas. Acompanhe a jornada de combates sanguinolentos e desafios espirituais desse destemido espadachim, que ficou conhecido pela posteridade como o grande samurai Miyamoto Musashi! Baseado no romance épico de Eiji Yoshikawa com a sublime arte de Takehiko Inoue, este clássico dos quadrinhos é uma das obras mais premiadas e fiéis à lenda do maior herói do Japão!

Leia mais sobre Vagabond
Leia mais sobre Otaku

Pinterest

Administrador e criador do Blog Combo Pop. Responsável pelas postagens. Fã de Star Wars e Star Trek, viciado em séries, animes e quadrinhos!