Cinema

O-Chamado-3

Hollywood e seu péssimo hábito de reviver franquias por pura falta de criatividade. As vezes um sucesso de bilheterias ou vendas de Home Vídeo não retorna com a mesma força, sem um contexto que pareça interessante, é exatamente o que acontece com O Chamado 3. Lançado em 2002 no Brasil, o Chamado conquistou uma legião de fãs em uma época que se lançava uma série de filmes com forte apelo ao público infanto-juvenil, público esse que em muitos casos aguardavam ansiosamente o lançamento direto para uma locadora e no auge da pirataria, em tempos que não se podia prever a chegada da Netflix.

O filme foi um grande sucesso que contou com o boca a boca de quem o assistia e assim surgia o mito chamado Samara, a jovem que sofreu sete dias em um poço e que retornava por meio de um vídeo em VHS para aqueles que o assistiam. Em menos de 3 anos a produção ganhou uma continuação com importantes ligações ao primeiro filme que fez tanto sucesso.

Em 2017, chegou aos cinemas uma espécie de continuação do filme de 2005 e que verdadeiramente contou a história de origem da personagem (ainda que importantes trechos sejam revelados em outros filmes). Neste filme Samara deixa de ser apenas um ‘anjo da morte’ para ganhar espaço para uma trama mais dramática do que o seu terror característico. O filme se passa 13 anos após os acontecimentos do primeiro filme, quando um professor chamado Gabriel (Johnny Galecki) acaba tendo seu primeiro contato com a maldição da Samara, que acaba sendo objeto de estudo e ele desenvolve seguidores para cada pessoa que assistir ao filme evitando assim a maldição. O Chamado 3 é protagonizado pelo casal de namorados Julia (Matilda Lutz) e Holt (Alex Roe), responsáveis por movimentar boa parte da trama em uma saga, cujo gran finale é dar paz à Samara.

Neste terceiro capítulo da história de Samara, o roteiro do filme preocupa-se em dar uma atualizada na personagem, agora a ela consegue aparecer em Smarts TV, iPhone e outros aparelhos eletrônicos, mas em época de DVD e Blu-Ray, a personagem continua encontrando suas vítimas por meio de fitas VHS. O mundo mudou, mas a forma que Samara resolve escolher suas vítimas é descrito no filme como ‘vintage’.

O filme apresenta alguns problemas no roteiro, onde em alguns casos o telespectador pode perceber a falta de conexão entre uma cena e outra. E o grande mistério sobre o passado da personagem é facilmente descoberto em menos de 30 minutos de exibição. O Chamado 3 infelizmente foi concebido para ser a porta de entrada da franquia para um reboot que não honrará os dois filmes que marcaram uma geração entre 2002 e 2005, com uma trama rasa e gabando-se de ser um filme de terror, o filme perde-se em diversos momentos e isso torna-o entediante para o público.

A experiência poderia ser exatamente diferente para honrar o legado dos dois primeiros filmes da franquia. Fato é: O Chamado 3 é mais uma tentativa de Hollywood em destruir suas franquias de sucesso e que possuem grande apelo perante ao público. O filme aborda uma temática totalmente diferente ao longo de sua exibição, parecendo travar uma briga consigo mesmo. E no final quem perde somos nós, público dos cinemas. É importante lembrar que o filme não é um completo desastre, o elenco corresponde mesmo com um roteiro que pouco explorou ao mundo de Samara.

A dica é se você está procurando um bom filme de terror para o final de semana, não será desta vez. E também não será desta vez que uma franquia é revivida com o devido cuidado.

Nota: 

o-chamado-3-criticaTítulo: O Chamado 3
Titulo Original: The Ring 3
Estúdio: Paramount Pictures
Lançamento: 2 de Fevereiro de 2017
Gênero: Terror
Duração: 1h42min
Elenco: Matilda Lutz, Alex Roe, Vincent D’Onofrio, Johnny Galecki, Aimee Teegarden, Laura Wiggins e Bonnie Morgan
Direção: F. Javier Gutiérrez
Roteiro: Akiva Goldsman, David Loucka e Jacob Aaron Estes
Produtores: Laurie MacDonald, Guillermo del Toro, Neadl Edelstein, Roy Lee, Mike Macari e J. C. Spink

Leia mais sobre Cinema

Pinterest

Administrador e criador do Blog Combo Pop. Responsável pelas postagens. Fã de Star Wars e Star Trek, viciado em séries, animes e quadrinhos!