Cinema

Jovens-Titas-O-Contrato-de-Judas

A continuação da animação Liga da Justiça vs. Jovens Titãs foi lançada recentemente pela Warner e DC. O longa animado mostra todo o potencial dos Jovens Titãs para uma possível franquia no segmento. A primeira aparição da equipe ocorreu na revista The Brave & the Bold #54 em julho de 1964, sendo criado por Bob Haney e Bruno Premiani. A primeira formação da equipe, até então chamada ‘Turma Titã’, contava com as versões mirins do Robin, Kid Flash, Aqualad, Moça-Maravilha e Ricardito. A ideia sempre foi apresentar um grupo de heróis adolescentes, geralmente ajudantes de importantes personagens da Editora, em aventuras focadas em um público mais jovem. A concepção deu tão certo, que a equipe ganhou diversas versões e base de operações ao longo dos anos e é uma das mais populares da DC Comics, ao lado da Liga da Justiça.

Integrando desde 2016, o chamado DC Animated Universe, onde a DC Entertainment e Warner Bros. Animation lançam filmes inspirados em seus principais arcos dos quadrinhos desde 1993, quando foi lançado Batman: A Máscara do Fantasma, que contou com direção de Eric Radomski e Bruce Timm.

Cinco anos atrás, Estrela Negra manda capturar sua irmã, a Princesa de Tamaran Estelar ou simplesmente Estelar. Não podendo retornar ao seu planeta, é convidada pela então formação dos Jovens Titãs (Ravena, Abelha, Dick Grayson ainda como Robin, Ricardito, Kid Flash e Mutano) para morar na Terra. Sem dar detalhes sobre o seu tempo de adaptação, há uma mudança temporal, colocando a história do filme nos dias atuais, com uma nova formação dos Jovens Titãs. A formação é Estelar, Terra, Ravena, Damian Wayne como Robin, Mutano, Besouro Azul e Dick Grayson como Asa Noturna.

Há uma premissa interessante na animação, onde o ‘grande vilão’ confronta-se com um importante personagem da DC e um dos maiores vilões até então, Slade Wilson (Exterminador). Sua aparição na animação torna-se primordial para o desenvolvimento da trama, tomando para si as cenas mais interessantes e uma trama sem autos e baixos, diferentemente do vilão escolhido. Slade mostra sua habilidade em não conseguir dividir as atenções com outros vilões em uma mesma produção. Sua magnitude dispensa comentários e a necessidade uma subtrama para desenvolvê-lo. Obviamente partindo-se do pressuposto que é uma adaptação, os roteiros precisam ser fieis até certo ponto, e o Irmão Sangue acaba desempenhando uma função quase desnecessária à trama.

Irmão Sangue possui um engajamento pouco sustentável para suas peripécias malignas, tornando um vilão descartável e pouco desenvolvido. Sua trama é melhor desenvolvida por personagens chaves, Terra e Slade. Unidos em uma trama que envolve traição da personagem aos Titãs, aos poucos as informações vão sendo reveladas ao público e como essa parceria é construída, revela um pouco mais da essência de ambos. É importante para o desenvolvimento da jovem Titã e serve de trama com elevada importância aos planos do Irmão Sangue. O que há até esse ponto é demasiadamente desperdício de argumentos com alguns integrantes dos Jovens Titãs. A trama central ainda abre espaço para outras pequenas discussões que contribuem em muito para o desenvolvimento de cada personagem, como Estelar e Asa Noturna e o Besouro Azul. As subtramas que envolvem cada um destes personagens funcionam e não ocupa grande espaço em tela.

Por ser uma adaptação, é necessário e inevitável dizer que algumas mudanças foram realizadas da trama escrita nos quadrinhos por Marv Wolfman, com arte e colaboração no roteiro de George Pérez. Não incomoda essa adaptação, ainda que a premissa básica seja mantida, mas é bom avisar.

Jovens Titãs: O Contrato de Judas é mais uma importante contribuição ao DC Animated Universe que o Universo Cinematográfico da Editora deveria aprender. Com histórias que são interligadas entre si, o bom desempenho e aproveitamento de seus personagens é uma marca das animações produzidas até então. O resultado é uma linha tênue que já vem sendo construída ao longo dos anos e com a chegada dos Jovens Titãs nas produções animados, esperamos ser um caminho sem volta à equipe de heróis, que inclusive chegou a vender mais que a Liga da Justiça nos quadrinhos. Então fica a dica do potencial destes heróis.

Nota: ✩✩✩✩

Jovens Titãs: O Contrato de JudasTítulo: Jovens Titãs – O Contrato de Judas
Título Original: Teen Titans: The Judas Contract
Estúdio: Warner Bros. Animation
Lançamento: 18 de abril de 2017
Gênero: Ação, Animação
Duração: 90 min
Elenco: Stuart Allan, Miguel Ferrer, Christina Ricci, Sean Maher, Kari Wahlgren, Taissa Farmiga, Brandon Soo Hoo e Jake T. Austin
Direção: Sam Liu
Roteiro: Ernie Altbacker
Produção: James Tucker

Leia mais sobre Animações
Leia mais sobre DC Animated Universe
Leia mais sobre Jovens Titãs

Pinterest

Administrador e criador do Blog Combo Pop. Responsável pelas postagens. Fã de Star Wars e Star Trek, viciado em séries, animes e quadrinhos!