Cinema

Esquadrao-Suicida

Um dos filmes mais aguardados de 2016, Esquadrão Suicida, chegou aos cinemas brasileiros com certa expectativa dos fãs após o ataque de críticas para Batman vs Superman: A Origem da Justiça, que mesmo com alta bilheteria, acabou perdido em meio à suas críticas negativas. A Warner Bros correu contra o tempo para que Esquadrão Suicida não caísse no limbo das críticas negativas e acabou fazendo algumas alterações, o que acabou causando alguns problemas pontuais na produção, mas nada que faça com o brilho esperado para Esquadrão Suicida seja apagado.

Uma grande aposta, o Universo Cinematográfico da DC ainda não conseguiu encontrar seu próprio tom. A Warner ainda insiste em sempre deixar para sua próxima produção a correção de algum filme anterior e com Esquadrão Suicida, não foi diferente. Assim como dito anteriormente, é inegável que houve uma tentativa do estúdio em não passar novamente pelo calvário de Batman VS Superman.

esquadrao-suicida-crítica

Esquadrão Suicida foi uma grande aposta da DC que deu certo. Unir vilões e torná-los de certa forma mais humanos e heróis, é uma forma de atrair um público cansado da imersão de produções de super-heróis nas telonas. Com vilões para todos os gostos, o filme conta com: Pistoleiro (Will Smith), Arlequina (Margot Robbie), Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Katana (Karen Fukuhara), Magia (Cara Delevingne), Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje), El Diablo (Jay Hernandez) e Amarra (Adam Beach). Já era esperado que o filme disponibilizasse uma grande parte para apresentar os personagens ao público que desconhecem alguns destes vilões. Esse pode ter sido o primeiro grande erro na adaptação, para leitores de quadrinhos mais assíduos, mas falando-se em cinema, foi um erro necessário.

A atuação de todo o elenco fez com que o filme não se perdesse, já que a trama central de Esquadrão Suicida parece preguiçosa. Esperava mais. Mais uma vez, um rumor que se confirma, sobre o grande vilão da produção.

esquadrao-suicida-crítica

Vale lembrar que talvez pelas alterações realizadas, a participação do Coringa de Jared Leto, tenha soado desnecessária. Suas aparições nos trailers do filme foram mais empolgantes do que suas cenas e aparentemente diversas cenas foram cortadas, já que o personagem parecia ter um peso maior no roteiro, pelo menos parecia com as divulgações que foram realizadas.

A sempre incrível Viola Davis, deu vida à Amanda Waller. Sua versão nos cinemas  não é merecedora de ódio, assim como as versões anteriores ou o que já conhecemos dos quadrinhos, a personagem aparentemente foi ‘amenizada’ nos roteiros. Se tratando de um primeiro filme, a personagem pode ir mostrando sua empatia em outras produções. É certamente uma grande personagem, aos cuidados de uma grande atriz, que dispensa comentários. Mas queremos um pouco mais de Amanda Waller em uma possível continuação ou em uma nova aparição no Universo Cinematográfico da DC.

Apesar do aparente receio em mais um filme repleto de críticas, Esquadrão Suicida é repleto de referências do Universo criado pela DC Comics nos quadrinhos. O filme é a prova que a DC nos cinemas seguirá um caminho diferente de suas concorrentes com tramas mais obscuras e sem deixar de lado o humor característico de seus personagens.

Nota: ✩✩✩✩

Leia mais sobre Cinema

Pinterest

Administrador e criador do Blog Combo Pop. Responsável pelas postagens. Fã de Star Wars e Star Trek, viciado em séries, animes e quadrinhos!